O Novo ENEM

Por Marcos Bau Brandão em 20/08/2009

Depois do anúncio do ministro da Educação Fernando Haddad (veja entrevista em video postado adiante) de que o ENEM substituiria o vestibular de universidades federais pelo país, muito se fala sobre essa nova prova feita pelo INEP que terá 180 questões divididas em 4 partes de 45 questões para cada área de conhecimento, associada às suas tecnologias. São estas as áreas: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Matemática, além da redação.

A prova do novo ENEM será realizada nos dias 3 e 4 de outubro de 2009, e manterá o que cobrava nas 63 questões anteriores desde 1998, quando da sua criação. A prova atual ampliará a exigência dos conteúdos abordados no Ensino Médio, e terá o resultado das objetivas divulgado no dia 4 de dezembro e resultado final com divulgação em 8 de janeiro de 2010. A idéia do MEC é que o ENEM se torne um processo unificado nacionalmente para ingresso nas universidades federais do país. Esse ano já tem a participação de 22 universidades federais (veja no final desse artigo a lista das federais que usam a seleção unificada como vestibular)*. Importante ressaltar que outras universidades federais do país pontuam para a primeira fase do vestibular, a exemplo da UFRJ, UFPE, UFU, UFMS, UFF, Ufes, UFMT, UFJF com 100%, e da USP que a nota do candidato compõe 20% (a lista completa está no site do MEC/INEP). A UNB informou que participará do processo em 2011.

Nas Ciências Humanas, a nova prova valorizará as aptidões teóricas do aluno junto à sua competência leitora e interpretativa, não só do texto, mas de mapas, gráficos, quadrinhos, ilustrações, pinturas, charges, esquemas, imagens, fotografias etc, para a compreensão de fenômenos, ou seja, o que se espera do aluno é que ele domine os 5 eixos cognitivos que seguem: 1. Domínio da linguagem (competência leitora e interpretativa citada); 2. Compreender e interpretar fenômenos (ligação interdisciplinar entre as áreas de conhecimento do aprendizado em sala com a realidade do mundo que o cerca); 3. Interpretar corretamente o fato para chegar a uma decisão acertada a partir dos conhecimentos teóricos (e práticos) estudados; 4. Defender um ponto de vista com argumentos sólidos a partir da teoria apreendida como explicou o item 3; 5. Formular propostas para solucionar situações a partir do ponto de vista defendido na forma do item 4.

Depois de internalizar os cinco eixos cognitivos, parecerá incrível, mas boa parte do ENEM baseia-se apenas na capacidade do estudante de compreender as perguntas (a chamada “competência leitora”), pois muitas das respostas estão no próprio enunciado da questão, e, mesmo que você depare com assuntos desconhecidos, não se intimide, pois a pergunta lhe instrui a respeito do tema.

Passando a ser um pouco mais específico nas ciências humanas, concordamos com a coordenadora de geografia do curso Objetivo, Vera Lúcia da Costa Antunes, quando escreveu na página do UOL Vestibular que a melhor preparação em geografia é alternar a prática de exercícios, com questões anteriores do Enem, com a leitura de atualidades (esta última auxilia muito no tema da redação). Veja adiante vídeo explicativo do entendimento de gráficos, tabelas e mapas do Novo Enem com a citada coordenadora.

Após assistir o vídeo, nota-se que na geografia há um enfoque voltado para a atenção interpretativo-teórica do aluno e, ainda vamos além, ao afirmar que a prática em sala de exercícios com gabarito comentado de diversos vestibulares faz a aula ficar mais dinâmica e o aluno cada vez mais perspicaz no entendimento dos gráficos, tabelas, mapas e figuras. Passaporte este para a execução de uma boa prova.

Confira os temas principais, na avaliação da professora Vera Antunes:

 Geopolítica: 
– eleições no Irã e testes atômicos;
– situação da Coreia do Norte e conflitos com a Coreia do Sul;
– crise econômica nos Estados Unidos;
– a economia dos Brics (Brasil, Rússia, Índia e China);
– conflito no Oriente (entre Israel e Palestina);
– relações dos EUA com o Afeganistão;
– Índia e a conquista do Oscar;
– crise e golpe em Honduras;
– Paraguai e a energia de Itaipu;

Temas tradicionais do Brasil:
– relevo;
– vegetação;
– clima;
– população;
– urbanização;
– comércio exterior;
– estatísticas da educação;
– números da mortalidade infantil.

Então, boa sorte e… Mãos às obras, isto é, aos livros!

 *Unifal – MG (Alfenas); Unifesp (São Paulo); UFBA (Bahia); UFCSPA (Ciências da Saúde Porto Alegre); Unifei (Itajubá); UFPEL (Pelotas); UFABC (ABC Paulista); Unirio (RJ); UFMA (Maranhão); Unipampa (Pampa); Univasf (vale do São Francisco); UFJM (Jequitinhonha e Mucuri); Ufersa (Semiárido); UFRRJ (Rural do Rio de Janeiro); UFRPE (Pernambuco); Ufla (Lavras); UFRB (Recôncavo da Bahia); Ufam (Amazonas); UFT (Tocantins – 25% das vagas); UFPI (Piauí); UTFPR (Tecnológica do Paraná); UFSJ (São João Del-Rei).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: