PAS/DF, 2010 – 2ª e 3ª Etapas

Os gabaritos divulgados são referentes às provas do PAS acontecidas no dia 5 de dezembro de 2010 na cidade de Brasília/DF.

Se preferir clique aqui e baixe as provas

Os números divulgados são de itens puramente geográficos ou com disciplinas que possuem uma ligação direta (interdisciplinaridade) com a geografia. Todos os comentários foram elaborados pelo Prof. Marcos Brandão.

Os gabaritos oficiais estão em vermelho. Mantivemos a explicação anterior para o aluno entender melhor a lógica do Cespe/UnB e as ambiguidades suscitadas em alguns dos itens.

PAS 2ª Etapa – Caderno Pantanal

Questões escaneadas da prova

Gabaritos preliminares

41 – C – “não há dúvida de que nesse período [primeira metade do século XIX] boa parte da expansão do tráfico de escravos se deveu às necessidades da lavoura do café” (FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2008, p. 192).

43 – Gabarito do Cespe/UnB C. Gabaritamos E e mantemos o gabarito, com base na explicação que segue – O avanço dos transportes no século XIX, não se deu para a passagem de tropeiros para o porto e sim pra transporte, principalmente do café, através de ferrovias (inicialmente construídas a partir de 1855 – FAUSTO, 2008, p. 199). Ainda afirma Boris Fausto que em função do café revolucionaram-se os transportes em um processo irrversível a partir da década de 1870 (FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2008, p. 190).

44 – C – Para certificar esse gabarito, Fausto (2008, p. 197) afirma que “1850 não assinalou no Brasil apenas a metade do século. Foi o ano de várias medidas que tentavam mudar a fisionomia do país, encaminhando-o para o que então se considerava modernidade […] Esboçavam-se assim, nas áreas mais dinâmicas do país, mudanças no sentido de uma modernização capitalista [o autor destaca a figura do Barão de Mauá pela sua projeção] (FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2008).

45 – C – A obra ‘Sobrados e mucambos’ de Gilberto Freyre escrita em 1936, mostra bem a realidade referida no item.

47 – C

48 – Anulada pelo Cespe por causa de gabarito trocado – C – Só em 1940, São Paulo, a maior cidade brasileira vai adquirir a marca de mais de 1 milhão de habitantes. Veja no site da Prefeitura de São Paulo http://smdu.prefeitura.sp.gov.br/historico_demografico/tabelas/pop_brasil.php

49 – Letra C

52 – C

53 –  Gabarito da UnB E

54 – E – Com a Revolução Industrial a diversificação das atividades aumentou e o setor de serviços (terciário) tornouu-se paulatinamente o mais importante.

86 – C

87 – E – Não existem chapadas e tabuleiros na costa nordestina.

88 – Gabarito Cespe/UnB E – Entendemos pela afirmativa de que não intensifica a diminuição do nível da lâmina d´água das bacias C – As bacias citadas irrigam a agricultura do Nordeste que tem um solo permeável (arenoso) exigindo grande quantidade de água, o que intensifica a evapotranspiração e diminuição do nível da água das bacias regionais.

Uma discussão acontecida na UnB questionou o conceito de evapotranspiração como evaporação apenas de plantas, o que não é verdade, pois ao checarmos referências, encontra-se a afirmação sendo “o conjunto de processos físicos e fisiológicos que provocam a transformação da água precipitada na superfície da Terra em vapor” ou evaporação real como “a perda de água para a atmosfera por evaporação e transpiração, nas condições atmosféricas e de umidade do solo existentes.” Fonte: Masato Kobiyama e Pedro Luiz Borges Chaffe.  Texto Evapotranspiração. UFSC, s/d.

89 – C – A dúvida suscitada ficou por conta da energia maremotriz como alternativa sustentável para a dinamização da economia com baixo uso de água. Se pensarmos melhor, a energia citada gera eletricidade através da energia liberada pelo movimento da água das marés (entendemos que não há o uso da água como em uma hidrelétrica, e sim do movimento desta que já acontece naturalmente pelo movimento das marés – por isso o gabarito correto).

PAS 3ª Etapa

11 – Gabarito do Cespe/UnB C (não entendi até agora essa marcação!) E – O texto faz alusão à mídia como agente preferencial fornecendo novas referências culturais para a identidade social (linhas 9 a 11) e o item afirma que as tecnologias da globalização permitem a divulgação de estilos sem a intermediação da indústria cultural e as imposições da massificação.

12 – Gabarito Cespe/UnB C (entendem que a mídia está ligada à cultura de massa) E – A mídia não esteve SEMPRE vinculada ao fenômeno da cultura de massa como depreende o item. Ela é anterior, visto que conceitos como indústria cultural e comunicação de massa surgiram no século XX.

14 – E – As linhas de 1 a 4 da letra da canção Parabolicamará, o compositor denuncia o processo da globalização que encurta cada vez mais os espaços por causa da interligação do meio técnico-científico-informacional em uma rede mundial que acaba ficando do tamanho de uma antena parabólica (linha 5). Na geografia o assunto está teoricamente abordado na obra de SANTOS, Milton. Técnica, espaço e tempo: globalização e Meio Técnico-científico-informacional. São Paulo: Hucitec, 1996.

18 – E – O que o item se refere é desemprego estrutural (tecnológico) e não conjuntural (a exemplo de crises sistêmicas).

26 – C – Muitos regimes autoritários se dizem democráticos e adotam práticas políticas da democracia como eleições (Irã e Venezuela são exemplos).

29 – C

37 – Letra B

58 – E – No comunismo marxista, a produção do espaço não está ligada ao retorno de atividades artesanais familiares, e sim no que refere-se a uma sociedade sem classes, sem Estado e livre de opressão, com decisões democráticas através da participação de cada membro da sociedade tanto na esfera econômica quanto na política (trecho de entendimento dos diversos autores que decifraram ‘O capital’ escrito por Marx e Engels.

59 – E – O que fez com que o mundo mergulhasse na Segunda Guerra não foi a oposição entre ideologias e sim a conquista de território (espaço vital) pela Alemanha para voltar a ter o poder conquistado após a unificação no I Reich (1870/71) (COSTA, Wanderlei Messias da. Geografia política e geopolítica. São Paulo: Edusp, 2008).

60 – C

71 – C

72 – Letra A

73 – Letra B

81 – Gabarito Cespe/unB E (então, a solução viável é a reciclagem, entendem os chefes do Cespe, mas o fragmento – intitulado ‘nosso tempo’ – que serve como referência para o gabarito, aborda a hora do almoço em uma grande cidade e seus problemas e negócios que evoluem) C – O texto referência não aborda o tema impacto ambiental nem a reciclagem, portanto entendemos que o item deve ser gabaritado a partir de uma solução viável para depositar o lixo urbano. Portanto, diante da dificuldade cada vez maior de encontrar áreas apropriadas para receber o lixo devido à espacialização e horizontalização da cidade, uma solução viável não deixa de ser aterros mais distantes das áreas de oigem desse lixo (cada vez mais fora do perímetro urbano).

110 – E – Vargas assumiu o Brasil em 1930 logo após a crise na bolsa de Nova Iorque em 1929. Crise esta que afetou o Brasil, pois os EUA era nosso principal comprador de café (BECKER, Bertha, EGLER Cláudio. O Brasil: uma nova potência regional na economia-mundo. Rio de Janeiro: Bertrand, 2006).

111 – C

112 – E – A Petrobras foi criada em 1953, muito depois da Segunda Guerra Mundial (essa informação é encontrada em qualquer livro didático, como o de ADAS, Melhem. Panorama geográfico do Brasil. São Paulo: Moderna, 2004).

113 – E – Com a implantaçã do Estado Novo do Governo Vargas houve nas instituições a ausência dos mecanismos liberais de representação de interesses (partidos, eleições, parlamentos etc.). Foi dissolvido o Congresso Nacional, os legislativos estaduais e municipais em novembro de 1930 como informa Fausto (2008, p. 333) no tópico’7.2 A Centralização’ (FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2008).

114 – C – Explicado em resposta a Talita logo abaixo nos comentários.

115 – C

119 – C

120 – E – A instabilidade política da época de Jango é bem diferente da de Collor e seu vice Itamar (a respeito ver CERVO, Amado, BUENO, Clodoaldo. História da política exterior do Brasil. Brasília: Editora UnB, 2008).

121 – E – O Plano Cruzado foi lançado na época de José Sarney em 1986, e o Plano Real no governo Itamar Franco em 1994.

7 Respostas to “PAS/DF, 2010 – 2ª e 3ª Etapas”

  1. eu gostaria de saber a respeito das outras questoes porque nao estao todas?mas foi muito bom participar do pas!!!!!

  2. professor, não entendi a 114 do pas 3ª etapa. pra mim o new deal não pressupunha a adoçao de principios democráticos. me explique pq ele esta certo por favor?!

    • Talita,
      O new deal pressupunha a adoção de princípios democráticos, pois, inclusive, houveram acordos com o poder sindical do Estados Unidos para a implantação do Estado keynesiano. No item, o texto sugere quando cita o elogio feito pelo Roosevelt a Vargas, mas questiona se alguém imagina existir algo em comum entre o presidente dos EUA e o presidente brasileiro que 1 ano depois viraria o ditador do Estado Novo.

  3. Ana Karolina Oliveira Gomes Says:

    Olá meu nome é Ana Karolina Oliveira, tenho 16 anos e gostaria de saber como eu posso conseguir a prova completa da 2º etapa do PAS do ano passado. Vocês podem me ajudar? Muito obrigada

  4. Ana Karolina Oliveira Gomes Says:

    Professor eu consegui encontrar as provas.Eu estava querendo a prova da segunda etapa de 2010 para eu estudar com base nas questões, agora eu gostaria de saber quais são oa principais temas que seram abordados no PAS desse ano da segunda etapa, porque meu professor de geografia não disse exatamente o que podera cair. Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: